Rua Comandante Salgado, 30

Castelo - Batatais/SP

(16) 3660-2700

(16) 99371-0753

contato@domusclaret.com.br

A importância da alimentação na terceira idade

Bate-papo

O envelhecimento é um processo biológico natural. Então, na terceira idade, o corpo passa a trabalhar de forma mais lenta, ocorrendo diversas mudanças como alteração no olfato, paladar, visão, metabolismo, diminuição da saliva comprometendo a mastigação e deglutição dos alimentos, entre outros. Esses fatores podem tornar a pessoa idosa mais suscetível a complicações, portanto, uma alimentação saudável e balanceada é muito importante para suprir as carências do organismo.

Danieli Cestaro Chiqueto, que é Nutricionista na Clínica Domus Claret, explica qual a importância da alimentação na terceira idade. Confira:

Blog da Domus - Como elaborar um cardápio para a terceira idade?

Danieli - Para uma alimentação equilibrada devemos incluir diariamente alimentos de todos os grupos alimentares: carboidratos, verduras e legumes, frutas, leite e derivados, carnes e ovos, leguminosas e oleaginosas, óleos e gorduras, como óleos extra virgem como óleo de coco e azeite de oliva. Mas, de maneira geral devemos dar preferência para alimentos in natura ou minimamente processados, ou seja, escolher alimentos da forma mais próxima de como surgiram na natureza, como arroz, feijão, frutas, verduras, leite e carnes, evitando alimentos muito processados que são cheios de produtos químicos como corantes e conservantes. Montar um cardápio colorido e variado também é fundamental para não cair na monotonia.

Blog da Domus - O que não pode faltar na alimentação dos idosos?

Danieli - Não existe um alimento específico que seja obrigatório. A nutrição adequada depende justamente da variedade da dieta. Todos os grupos alimentares devem estar presentes na alimentação do idoso.  Também é importante estar atento ao consumo de água. Os idosos normalmente não sentem sede, a homeostase (como o organismo trabalha para se manter em equilíbrio) já não funciona tão bem e, por ter menos água no organismo que um adulto, desidratam facilmente, podendo levar rapidamente a um quadro de confusão mental, indisposição, desânimo entre outros problemas. Uma dica é oferecer água para o idoso a cada hora já que não conseguem ingerir grandes volumes de uma só vez.

Blog da Domus - Quais os cuidados básicos na alimentação da terceira idade?

Danieli -Vários, mas os mais importantes são:

- Devido a diminuição sensorial é necessário estar atento a temperatura dos alimentos que serão consumidos, evitando temperaturas muito quentes ou muito frias;

- Os alimentos devem ser adaptados quanto a sua consistência, pois muitos idosos perdem a capacidade mastigatória. Nesses casos, moer, ralar, picar em pedaços menores ou mesmo triturar os alimentos podem ser alternativas para facilitar o consumo, evitando a recusa ou baixa ingestão e também complicações como engasgo, aspiração ou asfixia;

- Prefira comer em companhia de familiares e amigos;

- É aconselhável manter uma rotina de horários para as refeições, evitando beliscos desnecessários;

- Comer sem pressa e mastigar bem os alimentos favorecem a digestão e também evitam que se coma mais do que o necessário;

- A diminuição da quantidade ingerida de alimentos deve ser observada, assim como a perda de peso não intencional, juntamente com a má absorção de nutrientes levam à desnutrição no idoso. Nesses casos, uma alternativa pode ser complementar as refeições com o uso de suplementos alimentares, mas para isso, deve-se buscar ajuda de um profissional médico ou nutricionista.

Blog da Domus - Quantas refeições devem ser oferecidas ao idoso? E como balancear essas refeições?

Danieli - São recomendadas seis refeições ao dia, sendo três refeições principais (café da manhã, almoço e jantar) e dois lanches pequenos nos intervalos (lanche da manhã e lanche da tarde).

Alguns alimentos devem estar presentes no café da manhã como leite ou derivados, pães ou outro tipo de carboidrato de preferência integral e frutas. O lanche da manhã pode ser uma fruta ou suco. Deve ser algo bem leve para não interferir no almoço. No almoço, o tradicional arroz e feijão continua sendo uma boa composição de nutrientes, juntamente com uma porção de proteína (carne branca ou vermelha ou ovos), legumes e verduras.

Para o lanche da tarde podemos seguir as mesmas opções do café da manhã ou ainda optar por frutas secas e oleaginosas.

Por conta da facilidade muitos idosos consomem apenas pão e leite no jantar, porém isso não é o ideal. Deve ser uma refeição leve, mas composta por alimentos de alto valor nutricional como proteínas, legumes e verduras. As preparações podem ser cozidas, grelhadas, assadas ou ainda pode ser uma sopa bem nutritiva.

Antes de dormir podemos optar por um copo de leite, iogurte com aveia, castanhas ou uma fruta como a banana. Esses alimentos são fontes de triptofano, um aminoácido precursor da serotonina, ajudando nosso corpo a relaxar, preparando-o para o sono.

Blog da Domus -  Quais os cuidados que devemos ter na hora de escolher um alimento?

Danieli - Os alimentos devem ter procedência segura, apresentando características próprias de cor, cheiro e aparência. As frutas, legumes e verduras não devem ser consumidos caso tenham partes estragadas, mofadas ou com coloração ou textura alterada. As carnes não devem apresentar cor escurecida ou esverdeada, cheiro desagradável ou consistência alterada.

Produtos congelados não devem apresentar sinais de degelo como cristais de gelo ou água dentro da embalagem. Para alimentos embalados deve-se observar o prazo de validade, se a embalagem está lacrada e sem amassados, furos ou áreas estufadas. O conteúdo não deve apresentar alterações na cor, cheiro ou consistência. É importante verificar as informações nutricionais nos rótulos dos produtos industrializados, analisando sua composição e optando pelos produtos mais saudáveis.

Blog da Domus - O que deve ser levado em consideração na hora de preparar o alimento?

Danieli - No preparo dos alimentos é preciso considerar alguns cuidados a fim de reduzir os riscos de contaminação. Deve-se lavar bem as mãos antes de manipular os alimentos, não tossir ou espirrar sobre eles, não consumir carnes e ovos crus. As frutas, legumes e verduras que forem cozidas devem ser apenas lavados em água corrente. No caso de consumir esses alimentos crus deve-se colocá-los em solução de hipoclorito de sódio para sua desinfecção.

A limpeza do ambiente também é muito importante. A cozinha deve estar sempre limpa, arejada e organizada, facilitando a preparação das refeições e estimulando o convívio entre as pessoas.

Blog da Domus - Quais os alimentos que devem ser consumidos com moderação e quais não devem ser consumidos?

Danieli - Limite o consumo de produtos enlatados e frituras. Ao temperar e cozinhar os alimentos utilize pequenas quantidades de sal, açúcar, óleos e gorduras (óleos vegetais, azeites, margarina ou manteiga). Seu impacto na saúde dependerá da quantidade utilizada.

Evite o consumo de alimentos industrializados e ultraprocessados como refrigerantes, adoçantes artificiais, sucos industrializados, salgadinhos, bolacha recheada, macarrão instantâneo, temperos prontos, hambúrgueres, embutidos, entre outros.

Esses alimentos normalmente possuem alto teor de sódio, açúcar e gordura hidrogenada, além de produtos químicos como corantes e conservantes. São pobres em fibras, vitaminas e minerais, portanto sua composição nutricional desbalanceada favorece o aparecimento de doenças do coração, diabetes, vários tipos de câncer, desnutrição e também podem levar à obesidade devido ao alto valor calórico que possuem.

Blog da Domus - O que muda no metabolismo na terceira idade?

Danieli - A diminuição do metabolismo no idoso é uma consequência da alteração da composição corporal, ou seja, a partir dos 40 anos naturalmente ocorre perda progressiva da massa muscular e maior acúmulo de tecido adiposo, juntamente com alterações hormonais e diminuição das atividades diárias. Esse processo pode ser mais lento em pessoas com uma alimentação saudável e que praticam atividade física.

- Muitas vezes o idoso tem uma diminuição da sensibilidade do paladar e um apetite diminuído. Diante disso, quais são as dicas para fazer da alimentação um momento de prazer na terceira idade?

Quando existe a diminuição da sensibilidade do paladar e até mesmo a perda do apetite podemos utilizar alguns recursos para estimular a alimentação, como:

- Fazer as refeições em local agradável, limpo, arejado, bem iluminado e com móveis e utensílios que favoreçam o conforto do idoso;

- Estimular o entrosamento social no momento das refeições;

- Cuidar da saúde bucal auxiliando na preservação da capacidade de mastigação, na percepção do paladar, na deglutição e na digestão;

- Apresentar as refeições de forma atrativa, evitando a monotonia alimentar;

- Buscar as características que motivam o consumo de uma refeição;

- Quando possível envolver o idoso no planejamento e preparo das refeições.

Blog da Domus - Como é a rotina alimentar dos idosos na Domus?

Danieli - Na Domus Claret são oferecidas 6 refeições diárias. As refeições são elaboradas de acordo com as necessidades de cada hóspede, respeitando sempre os hábitos e as preferências alimentares de cada um.

No café da manhã é oferecido leite com café ou achocolatado, pão com manteiga ou requeijão e uma fruta. Alguns idosos preferem chá, outros gostam de queijo fresco, também existem aqueles que possuem dificuldade na mastigação e deglutição sendo oferecido vitaminado ou mingau. No lanche da manhã é oferecido um suco auxiliando na hidratação já que a aceitação de água pelos idosos é baixa.

O almoço é bem variado, explorando as cores e texturas dos alimentos tornando o prato mais atraente. Também existe uma abertura para familiares e hóspedes darem sugestões do que gostariam de comer. Como sobremesa sempre tem uma fruta.

O café da tarde é uma das refeições mais bem aceitas. São oferecidos bolos caseiros, pães caseiros, sucos, vitaminados, sempre buscando oferecer um alimento que contenha valor nutritivo e ao mesmo tempo respeite os hábitos alimentares dos hóspedes.

No jantar a preferência é pela sopa, um prato completo, cheio de nutrientes e de fácil digestão. Porém sempre é deixada outra opção para aqueles que não abrem mão do arroz e feijão. De sobremesa os idosos adoram doces caseiros, os quais, dentre os doces, são as melhores opções pois geralmente são feitos a partir de frutas e vegetais, os quais contém fibras e vitaminas.

Antes de dormir temos a ceia, sendo oferecido leite, chá e bolacha.

 

Quer ler sobre algum assunto específico da terceira idade? Então fale com a gente, dê a sua sugestão: comunicacao1@claretiano.edu.br

 

 

 

Danieli explica que a nutrição adequada depende da variedade da dieta e que todos os grupos alimentares devem estar presentes na alimentação do idoso